Snowden: não usem o Allo

Edward Snowden aconselha a não usar a nova app de IM da Google, Allo.

Free for download today: Google Mail, Google Maps, and Google Surveillance. That’s #Allo. Don’t use Allo.

(@snowden, via Twitter)

A Google lançou, finalmente, a nova app de IM, Google Allo, que tinha sido apresentada na última conferência Google I/O, em Maio. A aplicação irá guardar nos seus servidores, por omissão, todas as mensagens enviadas entre utilizadores, com o objectivo de melhor a experiência destes. Esse histórico de mensagens vai ser usado por uma funcionalidade que permite ao Allo tentar adivinhar o que utilizador vai dizer a seguir e apresentar algumas sugestões, permitindo que este tenha uma conversa quase sem precisar de escrever no teclado (esta funcionalidade só estará disponível em português em breve).

Inicialmente, a Google tinha comunicado que iria manter o histórico apenas temporariamente mas afinal não vai cumprir com o prometido e vai guardar as mensagens dos utilizadores permanentemente. Dá a hipótese, no entanto, de estes apagarem as mensagens de forma manual.

Alternativamente, os utilizadores podem entrar em modo “incognito” para activar a end-to-end encryption para que as menagens não sejam lidas pelos servidores Google (neste modo, o Allo usa o protocolo Signal)

O facto de a app não vir configurada inicialmente para assegurar a privacidade dos seus utilizadores, torna-se perigoso, pois a maioria dos utilizadores não tem a consciência de que precisa de tomar medidas adicionais para conseguir esse fim:

By default, it is less safe than @WhatsApp, which makes dangerous for non-experts.

(@snowden, via Twitter)

Não se percebe como nos dias de hoje a Google não colocou a privacidade do seus utilizadores em primeiro lugar quando as apps concorrentes, Signal, WhatsApp e Facebook Messenger, o fazem.

Ficamos a pensar que os tempos do slogan “Don’t be evil” já vão bem longe.

Google backs off on previously announced Allo privacy feature [The Verge,  Russell Brandom]
nolifebeforecoffee [Foto]